Nome: Carta de Amor aos Mortos
Autor(a): Ava Dellaira
Páginas: 344
Editora: Seguinte
Avaliação: 2/5

É... achei que seria um pouco melhor.

Sinopse: Tudo começa com uma tarefa para a escola: escrever uma carta para alguém que já morreu. Logo o caderno de Laurel está repleto de mensagens para Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, Heath Ledger, Judy Garland, Elizabeth Bishop… apesar de ela jamais entregá-las à professora. Nessas cartas, ela analisa a história de cada uma dessas personalidades e tenta desvendar os mistérios que envolvem suas mortes. Ao mesmo tempo, conta sobre sua própria vida, como as amizades no novo colégio e seu primeiro amor: um garoto misterioso chamado Sky. Mas Laurel não pode escapar de seu passado. Só quando ela escrever a verdade sobre o que se passou com ela e com a irmã é que poderá aceitar o que aconteceu e perdoar May e a si mesma. E só quando enxergar a irmã como realmente era — encantadora e incrível, mas imperfeita como qualquer um — é que poderá seguir em frente e descobrir seu próprio caminho.

Até agora eu estou sem uma opinião formada sobre o livro. Essa resenha vai ser um pouco difícil. Mas vamos lá.

História >>
A história é mais ou menos como o livro "As Vantagens de Ser Invisível". A Laurel acaba de entrar no ensino médio depois de vários acontecimentos na sua vida. Ela é meio que excluída, mas logo acha umas amigas que mostra para ela como "viver". Através das cartas que ela "envia" para os famosos mortos, ela relaciona os acontecimentos da sua vida com os da pessoa famosa. Achei isso me interessante, conseguir aprender muito sobre eles.

Esse livro é um romance. Achei que eles se conheceram muito rápido e logo depois já estavam falando "eu te amo". Não achei a história bonita, ela simplesmente contou a vida de uma garota com alguns traumas, juntamente com a sua família um pouco desequilibrada.Senti falta de uma maior descrição dos personagens para sabermos como é sua personalidade e tal. Ficou um pouco vago.

O livro trata de assuntos bem interessantes, como o abuso sexual, morte e drogas. A respeito do abuso, eu fiquei surpreso. A autora é uma mulher e fala coisas do tipo "por favor, não deixe que isso aconteça mais". Como se o abuso fosse uma opção para ela. Como assim "Deixar"? Depois de alguns momentos de abuso, os caras(que são muitos :o) que o faziam não eram punidos e os acontecimentos ficaram por isso mesmo. E ai? que lição as pessoas vão tirar disso? deixar pra lá? Achei estranho.

A história tem o mesmo ritmo do início ao fim. Não teve aquele momento do clímax da história em que você espera algo acontecer.  Acabei o livro e não senti aquele "Nossa, que legal!!!"

Por mais que eu não tenha gostado do livro em si, a história merece 1 ponto... A autora é iniciante e acredito que ela tenha um grande potencial. Por mais que os personagens não tenham sido explorados o quanto eu gostaria e a história ficou ali na mesma até o final, eu dou esse ponto por motivos de: Por ser um livro de estréia, ela até se saiu bem.

Escrita>>
Eu gostei da escrita da Ava. Li o livro bem rápido. Em menos de 3 dias eu já havia terminado. Mas eu não acho que o livro andou rápido por causa de uma ótima escrita e história, e sim porque tudo foi muito simples. Ela não aprofundou muito na história, que a deixou bem simples e rápida.

Outra coisa que ajudou bastante na leitura do livro foram as cartas. Por serem pequenas, você não se cansa com "capítulos" intermináveis como em alguns livros. Ela também faz com que você entre na história facilmente. Mesmo não sabendo muita coisa, você se sente ao lado dos acontecimentos o tempo todo.

Esse foi o livro de estréia da autora. E por ser o primeiro, percebi que ela tem um grande potencial e pode escrever livros incríveis. lógico que eu não vou dar 0 na escrita, ela está iniciando e tem um talento incrível, então vou dar 1 ponto para escrita

________________________________________________________________

Essa com certeza foi uma das resenhas mais difíceis que fiz. Acho que porque eu não gostei do livro o tanto quanto achei que iria gostar. Muita gente gostou, muita gente odiou, e eu apenas não gostei tanto assim. Achei a ideia de carta para os mortos e o que elas tem em relação ao livro bem legal, mas o livro não me conquistou. Por isso não vou dar o ponto de gostei.

Como eu disse, muita gente adorou o livro, no próprio Skoob você vê várias resenhas positivas, Então se você curte livros de romance adolescente, escrita e história simples, esse é um bom livro. Mas se é como eu e prefere a fantasia, distopia, etc. este não é um livro para você. Nunca deixo um livro para trás. As vezes me surpreendo com um gênero que não gosto muito, que foi o que aconteceu com a Paula Pimenta. Por isso eu sempre digo: Dê uma chance, vai que você gosta?

Espero que a resenha não tenha ficado confusa demais :)
Até mais!

Este livro é o 4º livro do #DLF