Nome: Laranja Mecânica
Autor: Anthony Burgess
Editora: Aleph
Páginas: 352
Avaliação: 5/5
Sinopse: Narrada pelo protagonista, o adolescente Alex, esta brilhante e perturbadora história cria uma sociedade futurista em que a violência atinge proporções gigantescas e provoca uma reposta igualmente agressiva de um governo totalitário. A estranha linguagem utilizada por Alex - soberbamente engendrada pelo autor - empresta uma dimensão quase lírica ao texto. Ao lado de "1984", de George Orwell, e "Admirável Mundo Novo", de Aldous Huxley, "Laranja Mecânica" é um dos ícones literários da alienação pós-industrial que caracterizou o século XX. Adaptado com maestria para o cinema em 1972 por Stanley Kubrick, é uma obra marcante: depois da sua leitura, você jamais será o mesmo.


Olá leitores e leitoras, tudo bem?
Hoje eu trago para vocês a resenha do MARAVILHOSO livro Laranja Mecânica! \o/

Este livro contém cenas bem fortes de violência e coisas parecidas. Por isso, não é recomendável para crianças... Mas não se assuste, você vai acabar rindo de algumas situações que são tão absurdas que ficam bem surreais. :)

Comprei esse livro no início de 2015. Bati o olho nele na livraria e falei "É esse que vou levar". Vamos combinar que essa edição comemorativa de 50 anos está INCRÍVEL! (Veja mais fotos dessa edição no Instagram @blogliterando). Nesta edição, além do livro (avá), contém alguns textos que ajudam e muito o leitor na compreensão de algumas coisas. Eles falam sobre a tradução, sobre a vida do autor e várias curiosidades sobre a obra. Se você pretende ler esse livro, não salte os "extras", eles fazem TODA a diferença! 

Então vamos lá!

Laranja Mecânica vai nos mostrar a adolescência do nosso narrador Alex. Ele e seus amigos praticam a "ultraviolência", o nome já diz: uma violência muito grande (haha'). Eles passam os dias como pessoas normais e a noite tomam o "bom e velho moloko" (que é leite com algumas drogas). Nessas noites, eles roubam, espancam e estupram apenas por diversão, coisa bem comum na época retratada no livro. (Sim, isso mesmo que você leu...) 

Nós vamos acompanhar algumas dessas noites, mas em um belo dia, ele vai ser traído pelos seus amigos por um motivo X e vai ser preso. (calma, isso não é um spoiler). Já na cadeia, ele vai descobrir que existe um jeito mais rápido de diminuir a sua pena, sugerido pelo governo. Eles dão o nome de método Ludovico, que é mais ou menos uma espécie de lavagem cerebral. Enfim... não vou falar como isso é feito pois fica muito mais "emocionante" descobrir lendo :)

Logo no início, você fica bem cansado de tentar descobrir os significados das palavras do nadsat, que é o nome do "idioma" das gírias usadas pelos jovens da época, que foi criado pelo autor. No fim dessa edição, tem um glossário que ajuda e muito, mas chega um momento que você fica cansado de ir e voltar, então leia do jeito que ele foi feito para ser lido, aprenda a língua de acordo a leitura vai avançando, fica muito mais divertido (Não desista nas primeiras páginas...) :)

Bem, esse livro parece ser bem estranho eu diria, mas se você prestar atenção no que o autor está querendo passar, vai perceber o quão genial é aquilo. O livro está repleto de criticas. A principal delas é a questão das escolhas que podemos fazer, por exemplo, o efeito que a lavagem cerebral "oferecida" pelo governo causa no Alex, será que a partir de agora ele vai ser, de certa forma, controlado pelo governo? Leia o livro e descubra :) . Outra crítica presente no livro é o próprio governo. Logo no final tem uma confusão bacana envolvendo políticos que te fazem pensar muito sobre manipulação da mente dos eleitores...

Se eu for citar todas as críticas, vamos passar uma tarde conversando. Então vamos ter em mente de que esse livro é repleto de cenas que te fazem pensar e muito sobre aceitação, direitos humanos, governo, etc. Depois que terminei o livro, fui atrás de algumas resenhas na internet e fiquei espantado com a quantidade de diferentes interpretações que o livros pode ter. E realmente, tudo aquilo faz sentido.

Uma curiosidade sobre o livro é que o autor foi diagnosticado com um câncer logo que começou a escrevê-lo. Na escrita a gente consegue perceber que ele deu uma acelerada no processo devido ao seu pouco tempo de vida. Ele queria deixar algo pronto para que quando morresse, sua esposa tivesse algum dinheiro com a venda dos livros, mas acontece que o diagnóstico foi errado e ele viveu 40 anos depois da publicação! haha'

Eu gostei muito mesmo! Comecei o ano lendo uma obra de arte. Apesar do início lento e das cenas que querendo ou não, dão uma certa agonia, o livro é muito bom mesmo. O tempo de leitura foi bem pequeno, pouco mais que três dias. O final digamos que ele pagou pelos seus pecados. Teve o que mereceu...

Para quem não sabe, existe uma adaptação cinematográfica das antigas desse livro.É um filme bem famoso e intrigante. Assim que eu puder assistir, vou fazer um post falando sobre ele okay? :)

Então é isso, esse é um daqueles livros que você precisa ler para tirar suas próprias conclusões. Se você tiver acesso a alguma edição do livro, não deixe de dar uma conferida, mas aqui vai a minha dica: Se puder, leia nessa edição comemorativa de 50 anos, que além de estar linda, conta com textos de apoio e um capítulo extra. O último capítulo do livro não está presente em todas as edições, mas não faz muita diferença, ele vai mostrar apenas um pouco mais sobre o que virou a vida do Alex.

Resenha gigante para vocês. Espero que tenham gostado! Fica a dica de uma distopia antiga bem intrigante! Já leu algo parecido? Deixe nos comentários que eu vou adorar conhecer. Boas leituras!
Até mais! :)

Me acompanhe no Snapchat! Sempre posto minhas leituras atuais e séries que estou vendo : vitorlpb

Siga o blog no Google Friends Connect e as redes sociais para ficar por dentro de tudo que acontece por aqui! Muito obrigado pela visita!