Nome: Traços
Autor: Eduardo Cilto
Editora: Outro Planeta
Páginas: 272
Avaliação: 3,5/5

A grande onda de livros dos Youtubers foi gigantesca nos últimos anos. O assunto gerou polêmica e discussão na internet e fez muita gente torcer o nariz para a grande maioria deles. O que mais incomodou o público foi o conteúdo escrito (ou não) pela maioria deles, mas uma pequena parcela, principalmente os "Booktubers" escreveram narrativas, o que despertou o interesse de muita gente. Assim como "Azeitona" de Bruno Miranda e "Boa Noite" da Pam Gonçalves, Eduardo Cilto publicou em 2016 o seu primeiro livro, intitulado 'Traços'. 

Nesse romance, vamos conhecer Matheus e Beatriz. Dois amigos que vivem em uma cidade no interior. Os dois resolvem ir para uma festa na sua escola e terminam a noite na casa de uma garota que diz saber realizar rituais que desvendam o futuro. Beatriz, muito interessada acaba aceitando fazer. Depois de certos acontecimentos, ela resolve que vai para São Paulo em busca do seu propósito. Matheus acaba indo junto para apoiar a amiga e se ver livre de alguns problemas em casa. Juntos, os dois vão embarcar em uma espécie de Road Trip até a grande SP. Beatriz espera encontrar um Youtuber do qual é grande fã, mas isso acaba se tornando impossível pois o garoto desaparece misteriosamente. 

Acompanho o Edu já faz muito tempo e fiquei muito feliz quando ele anunciou o seu primeiro livro. Apesar de não ter me interessado muito pela sinopse, fiquei com vontade de ler pois é um estilo de livro que me atrai muito. Algo meio John Green, onde suas personagens aprendem com as escolhas que fazem na vida e coisas assim. A narrativa começa como qualquer outro YA. Um draminha para cada um, algo a ser resolvido na vida deles e um romance de leve. Porém não é bem nesse caminho que as coisas continuam...

Depois de saírem da cidade, os dois passam por situações que me fizeram questionar bastante se esse era mesmo o rumo que foi pensado para a vida das personagens. O livro aparentava seguir um caminho "meio Tumblr", onde os dois passariam momentos na cidade que os fizessem pensar bastante sobre a vida, mas o clima do livro mudou de uma forma bem brusca onde passamos de um romance reflexivo para uma história de suspense e sequestro.

Me incomodei muito com a forma como tudo caminhou. Alguns acontecimentos aleatórios do tipo encontrar uma van cheia de Drag Queens no meio da estrada e enfrentar um "sequestrador" me deixou com a sensação de que o autor teria imaginado uma coisa, mas precisou desenvolver a história de outro jeito. O final do livro também me deixou com o pé atrás. Além da correria para finalizar tudo em poucas páginas, a situação fugiu totalmente do estilo inicial da narrativa.

O livro toca em assuntos bem interessantes. Pressão dos pais, homofobia, cultura LGBT, assédio, etc. Uma coisa que me deixou impressionado foi a forma como isso foi inserido no cotidiano das personagens, sem que perdesse o foco na viagem que os dois estavam fazendo. Mas senti falta também de um pouco mais de desenvolvimentos das personagens, como alguns outros que apareceram no início e ficaram sem um desfecho. Fomos apresentados aos fatos e a história seguiu para um grande mistério envolvendo o sumiço de um Youtuber. 

Esses problemas deixaram a impressão de que o autor tinha uma ideia do que queria fazer, mas precisou seguir outro plano de escrita. Não posso afirmar nada, mas isso pode ser resultado de algum cenário externos como prazos da editora e coisas do tipo. Senti que ele queria fazer algo mais focado nas personagens, mas precisou terminar de um outro jeito. Não participei de nenhuma parte do processo de produção, por isso não posso fala nada, mas eu esperava algo mais bem trabalhado e com um pouco mais de calma.

Apesar dos problemas com o enredo, não posso deixar de destacar a escrita do Eduardo. Ele escreve muito bem, o leitor desliza entre as páginas sem perceber o tempo passar. O que já é de se esperar. Conhecendo um pouco mais sobre a personalidade do autor em seu canal do Youtube, percebemos que ele tem um estilo que remete muito ao livro.

No geral, é um livro bacana e divertido. Mesmo com esse problema que me incomodou, muita gente gostou e muito do clima de suspense e dos acontecimentos palpitantes do final. É uma leitura rápida e interessante de ser feita que traz discussões importantes à tona. Vale a pena conhecer. =D